domingo, 10 de agosto de 2014

Análise PS3 - Saints Row: The Third

http://psgamespower.blogspot.com/2014/08/analise-ps3-saints-row-third.html
 Maluqueiras, humor, dedos do meio e muito mais em Saints Row: The Third.

Continuando o seu típico humor, que passa a ideia pelo menos a mim, de ser uma paródia aos jogos do género. Saints Row continua a sua história, estando agora no topo mais uma vez a liderar os Saints, decidimos entrar em ação assaltando um banco em Stillwater, nós, Josh Birk (mais conhecido como Nyte Blade), Shaundi e Gat, entram todos com mascara do tipo booble head a imitar a cabeça de Gat, para fazer um grande assalto, que vai envolver balas a voar, reféns, equipas de Swat e um helicóptero para levar um cofre dali para fora. Após tudo isto somos raptados e encontramo-nos num avião do gang Morning Star a caminho de Steelport, a cidade onde toda a ação se vai passar.
Vamos passar por varias situações, algumas delas hilariantes, ao longo da nossa aventura por Steelport, como infiltramo-nos numa venda de sex slaves, disfarçados como um, são 47 missões recheadas de ação, com um único objetivo de derrubar os Morning Stars, mas ao longo desta viagem percebe-mos que existe mais que se lhe diga, e que em pouco tempo estamos numa guerra aberta com os restantes gangs de Steelport. Tudo isto leva a um final em que uma equipa de contenção é chamada para pôr um fim às gang wars, os Stag, com equipas especiais, veículos destruidores, jatos, tanques revolucionários e muitas armas de laser e hi-tech.

Na nossa aventura em que vamos passar por uma variedade de experiências e emoções, vamos também ter as habituais atividades, algumas já conhecidas como Mayhem, Heli Assault e Insurance Fraud, mas também temos outras novas como os Genki Balls, em que entramos numa arena, com armas, munições ilimitadas e uma data de mascotes para eliminar, Guardian Angel, em que temos de proteger um alvo enquanto estamos suspensos junto a um prédio presos por um cabo, usando a parede para dar apoio e com uma espingarda de sniper nas mãos, temos tudo isto e muito mais.

Em termos de jogabilidade é muito boa, é já habitual, embora ainda não esteja convencido com a mecânica dos veículos, em termos de carros e motas, sempre gostei mais da do GTA IV por exemplo, não sinto velocidade quando conduzo motas e a direção dos carros pode ser demasiado solta. Temos uma variedade de opções personalização da personagem, em termos de roupa e da nossa personagem, muito melhor e vasta, podemos mexer melhor na criação de personagem, os cumprimentos e insultos engraçados, e temos muito mais opções de vestimenta para comprar, ou arranjar, bem como fatos interessantes. O mundo de Saints Row levou um make-over completo e temos visuais mais ao nível de cartoon, não foi algo que tenha gostado muito, pois sou fã do visual que tinha em Saints Row 2, mas é algo que não afeta a nossa experiência por assim dizer, é só a nível de gosto pessoal. Depois temos estações de rádio com uma boa variedade de música de vários géneros que vão desde clássico dos anos 80, ou 90 por exemplo, até umas mais recentes, Rock, Hip-Hop, etc...

Em tudo isto temos também um sistema de evolução, temos 50 níveis para evoluir, em vez de xp ganhamos respeito, que nos vai fazer evoluir e desbloquear opções de atualização de habilidades, do nosso gang, etc..., também vamos poder evoluir os nossos esconderijos e edifícios para ganhar mais xp de cada vez que fazemos algo que nos dê isso e aumentar o montante de dinheiro que recebemos a cada hora (a falar em tempo de jogo e não a cada hora no mundo real).

0 comentários:

Enviar um comentário

Recebe a Nossa Newsletter

FantasPT. Com tecnologia do Blogger.
UA-43693560-1