quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Antevisão - Dragon Ball: Xenoverse

http://psgamespower.blogspot.com/2014/10/antevisao-dragon-ball-xenoverse.html
Tive a oportunidade de participar na beta fechada de Dragon Ball: Xenoverse na PS3, posso dizer que disfrutei da beta e gostei do que vi até agora, apesar de que precisa de haver melhoramentos, como por exemplo uma missão de tutorial para nos explicar um pouco a mecânica do jogo.

Ao iniciarmos a beta, podemos criar uma personagem nossa, tinha a escolha entre um Sayan masculino, ou feminino, ou um Namekian masculino, eu escolhi Sayan masculino. O editor de de personagem está algo simples e não tem muitas opções, algo que espero que adicionem se calhar mais umas como escolher a altura da nossa personagem entre baixo, médio, alto, e a estatura do corpo como musculado, atleta, magro, gordo, seria algo para dar um toque mais pessoal ao nosso personagem, mas não tendo estas temos outra opções de customização, como escolher nome, uma linha do maxilar inferior/queixo, cabelo, olhos, pupilas, orelhas, a cor do cabelo, íris e do nosso fato, também existia uma opção de escolher a voz do nosso personagem mas que não estava acessível e sim com a voz 5 pré-definida.

Após isto feito, entramos no local conhecido como TokiTokiCity, onde vamos poder aceder às missões e combates livres contra outros jogadores, ou contra a AI. Este local que é como uma espécie de parque digamos, tem duas pequenas áreas, uma onde acedemos às missões do jogo, onde podemos fazer combate livre e criar uma equipa. A segunda área e constituída por pequenas lojas, onde podemos comprar habilidades, fatos, acessórios, cápsulas que depois têm efeitos como recuperar a nossa saúde aos poucos e até enviar presentes aos nossos amigos, e/ou jogadores encontrados.

No que toca a missões temos duas, antes de iniciarmos é nos dito que tudo o que conhecemos é mentira, que os eventos da história não correram realmente como nós pensamos que correram e que temos acesso a uma máquina do tempo. Isto dá-nos então a ideia de que vamos ter acesso à máquina do tempo para viajar para trás no tempo e alterar a maneira como correram os eventos de Dragon Ball. Na primeira missão (que será a segunda no jogo ao que parece) vamos defrontar o Yamcha, Tien e o Krillin no Kami’s Lookout, onde depois era aqui que um tutorial teria dado jeito, pois do nada aparece um arco com um circulo rotativo de energia no centro, como não nos é dito nada, podemos ficar bastante tempo a tentar perceber o que se passa, até que realmente ao andar-mos ali a carregar botões e a entrar e sair do circulo, finalmente percebemos que temos de fazer lock-on no circulo onde depois aparece a opção de carregar no botão circulo do DS3 para ser-mos transportado para a Terra onde enfrentamos o Piccolo e o Gohan (Kid), num stage que parece ser o local onde as cápsulas do Vegeta e Nappa se despenharam talvez.

Na segunda missão, vamos para este stage da terra defrontar o Goku e o Piccolo, e por fim o Gohan (Kid). Depois temos um sistema de evolução em que recebemos novas habilidades para a nossa personagem e pontos para evoluir atributos como Vida, Ki, Poder dos Ataques Básicos, etc..., também reparei que o jogo vai apostar em co-op, cada missão dava para fazer com até 2 outros jogadores, e até mesmo a versão offline adiciona-nos dois companheiros controlados pela AI do jogo, se entrarmos nelas em co-op online o a dificuldade dos nossos rivais varia, ao que pude perceber dependendo do nível geral que cada um dos jogadores tem.

Quanto ao combate, em PvP até é fluido, pois é outro jogador e torna-se desafiante, mas quando chega ao ponto de entrar no modo offline de combate livre, bem diga-mos que a AI espere-mos que esteja muito mais diversificada que isto, não vi nenhum ataque especial vindo por parte da AI, as personagens controladas por ela passavam mais de metade do tempo a fazer defesa ou então a olhar para nós por assim dizer. Outro problema que não ajuda é o sistema de lock-on, podemos ativá-lo para ver-mos onde paira a personagem que marcámos com ele, mas quando avançamos para ela com energy dash bem digamos que podemos acabar a passar por ela, ou enquanto a esmurramos ou pontapeamos, podemos acabar a fazer golpes contra o ar, assim interagimos com o nosso rival o lock-on devia tornar-se uma coisa do tipo fixo para a nossa personagem acompanhar o nosso rival. Quanto às personagens que podemos usar no combate livre ou até mesmo nas missões, eram a nossa, o Goku, Tien, Nappa, Vegeta, Yamcha, Gohan (Kid), Raditz, Piccolo e o Krillin. Quanto aos ataques especiais da nossa personagem a minha tinha um para fazer um combo de pontapés, chuva de bolas de energia, um que não faço a minima para que servia e ao evoluir de nível aprendi um que era basicamente um dash carregado de energia, que apontava em direção ao céu, ou então na horizontal em direção ao nosso rival.

Como opinião final, espero que este problema referidos não constem no produto final, gostei da beta, acho que este Dragon Ball: Xenoverse tem potencial, espero que hajam ambientes mais destrutíveis pois aqui na beta nem por isso, gostei do criador de personagem e acho que termos a nossa própria personagem para evoluir vai ser algo muito bom.


0 comentários:

Enviar um comentário

Recebe a Nossa Newsletter

FantasPT. Com tecnologia do Blogger.
UA-43693560-1