sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Análise 3DS/2DS - Pokémon: Omega Ruby

http://psgamespower.blogspot.com/2016/02/analise-3ds2ds-pokemon-omega-ruby.html
Mais uma viagem de volta ao passado é feita num tempo que o que anda na moda são os remakes, mas que o que realmente marca a diferença é se são bem conseguidos, e se o sentimento original é preservado e melhorado. Foi em 2003 que saiu o Ruby para o GameBoy Advance (GBA) na Europa, na altura para mim pessoalmente foi uma experiência espetacular do mundo Pokémon, e marcante no meu historial como gamer no lado GameBoy Advance, pelo que quando soube que tinha sido anunciado este remake fiquei hyped como se diz hoje em dia, e receoso, pois poderia vir ai uma experiência menor de algo que tinha sido bem conseguido no seu tempo.
Mas nada temam caso estejam como eu estive, pois ficou muito bem conseguido este update do Ruby. Omega Ruby pega na história e locais de Ruby e dá-lhes um remake total em 3D, com claro obviamente top-down view (vista de cima para baixo), que é uma marca dos jogos Pokémon digamos. Todos os locais permanecem os mesmos, pelo que irão reconhecer bem as rotas e para onde devem ir se tiverem jogado a aventura original no GBA. A história continua a mesma, capturar e treinar Pokémons, obter os crachás dos ginásios para podermos combater na Poké League. Mas claro, pelo caminho temos outros acontecimentos, como o confronto entre a Team Magma e a Team Aqua, estando a Magma a tentar despertar o Pokémon Ancião, Groudon, tendo conhecimento que este iria poder criar mais massa terrestre e tendo também conhecimento do seu poder Primal Reversion, que o pôria num estado de grande poder numa regressão para o seu estado primitivo, mas claro a Team Aqua ali está para os impedir, pois vê o perigo que esta ação iria fazer ao destabilizar o equilíbrio do planeta Terra, bem como criar condições para a extinção das espécies. Em tudo isto conhecemos Steven, que se torna um grande amigo, mentor, e claro revela-nos o poder da Mega Evolução, que nos permite ascender os nossos Pokémons, para um estado de poder superior, através da Mega Pedra correspondente ao nosso Pokémon e da conexão da mesma com a nossa Mega Bracelete que desperta o poder delas nos nossos Pokémon.

Infelizmente para dizer não há muito, pois a aventura permanece a mesma basicamente, com a adição de novidades, mecânicas de jogabilidade, bem como a integração com o GTS (Global Trading System), no qual podemos trocar Pokémons (com wonder trade, em que enviamos um Pokémon e recebemos um de quem esteja a enviar também sendo uma mistério para quem envia e recebe, num banco de troca de Pokémons, e por troca normal, mostrando a alguém o que queremos trocar e a mesma mostrar  que oferece e vice-versa) e procurar pessoas para combater, ou seja um sistema social.
Não vale a pena falar muito da aventura, pois permanece a mesma na sua raiz, mas sim falar das mudanças, a introdução das Primal Reversion, que só são alcançadas de momento por Groudon e Kyogre, pelo que esperamos que em aventuras futuras apareçam mais Pokémons com esta habilidade. A atualização gráfica dos locais do jogo ficaram muito bem conseguidas e interessantes para o poder que a 3DS/2DS consegue oferecer, bem como o som dos mesmos, ver-mos os nossos Pokémons desta aventura em combates animados em 3D é fenomenal, reviver esta aventura desta maneira com estas melhorias realmente dá-nos uma nova perspetiva da mesma, melhorada sem dúvida, pelo que é um jogo obrigatório para todos os fãs Pokémon e em especial da aventura de Ruby/Safira/Esmeralda, outra novidade é a Eon Flute, que nos permite chamar Latias ou Latios (dependendo de se temos o Omega Ruby ou o Alpha Sapphire), com ela ganhamos a habilidade de voar por Hoenn de uma maneira diferente, sem a necessidade de termos o movimento Fly num Pokémon, ao usarmos a Eon Flute ganhamos a habilidade de voar por Hoenn controlando Latios/`Latias no ar literalmente, tornando o mundo 3D visto de cima como um mapa com relevo dos edifícios, montanhas, etc..., podendo mesmo ver grupos de pokémons voadores pelo ar e podendo chocar com eles para iníciar combate, mas a grande novidade vem de podermos ver pequenos brilhos vermelhos, que nos dão acesso a locais secretos, que nos dão a oportunidade de capturar Pokémons Lendários de jogos anteriores como Palkia, estes locais existem também fora do ar, basta encontrá-los e em alguns casos cumprir certos requerimentos.
Andar por Hoenn nunca foi tão agradável, navegar pelo mar, atravessar os céus nas costas de Latios/Latias, correr ou andar de bicicleta pelas ruas e terrenos da região, explorar as cavernas, e criar as novas Super Secret Bases, à pois, a função Secret Base introduzida em 2003 em Ruby/Sapphire, vem melhorada, agora temos uma base personalizável, que nos permite até mesmo ter acesso a outras bases de outros jogadores e não só, e a meu ver a personalização da mesma foi melhorada. Em resumo a aventura vive a lenda do original e fá-la crescer ainda mais, e não desilude, pelo que é uma aquisição obrigatória para os fãs de Pokémon.

0 comentários:

Enviar um comentário

Recebe a Nossa Newsletter

FantasPT. Com tecnologia do Blogger.
UA-43693560-1