segunda-feira, 20 de junho de 2016

Análise 3DS/2DS - Fire Emblem: Fates

http://psgamespower.blogspot.com/2016/06/analise-3ds2ds-fire-emblem-fates.html
Fire Emblem: Fates era um dos grandes esperados para a 3DS em 2016. Não posso dizer que RPG de combate por turnos tenha sido um género para mim de topo pois prefiro a ação em tempo real, mas existem exceções e esta para mim é uma delas.

Em Fire Emblem Fates jogamos como um jovem príncipe, ou princesa (depende da nossa escolha de Avatar no criador de personagem), de Nohr que está em treino para se juntar às forças do rei contra o reino de Hoshida, após algumas reviravoltas iniciais durantes os primeiros capítulos (que servem como tutoriais), acabamos por nos encontrar no reino de, no meio do seio real face a uma verdade inesperado, somos realmente meio de um campo de batalha com a realeza de Nohr e de Hoshida, e com a eminente escolha de entre 3, juntarmo-nos à nossa família com o caminho de Birthright, ou à família que nos criou de Nohr com o caminho de Conquest, ou a escolha de forjar o nosso próprio caminho com Revelation.
Os 3 caminhos diferem basicamente no sentido da Plot, que nos dá 3 finais distintos, mas mesmo sendo a Plot o grande fator que influencia a nossa escolha, esta reflete-se no resto, por exemplo em Birthright tomamos o controlo de personagens da realeza de Hoshida e dos seus exércitos, em Conquest a mesma coisa mas para o lado de Nohr, sendo que em Revelation vamos acolher personagens de ambos os lados, e formar o nosso próprio exército. A dificuldade varia também, sendo que o mais fácil é Birthright, que nos dá a oportunidade de ganhar mais dinheiro e experiência, em Conquest leva a dificuldade a um extremo maior e requer o uso da nossa habilidade total, já o Revelation serve como um equilíbrio entre os dois.
Por entre tudo isto temos a aventura a ser contada com um look retro em termos de apresentação de texto e personagens, e mesmo o sprites em 2D dos cenários e personagens, sendo que os únicos momentos em que vemos tudo em 3D é durante as sequências de combate, com modelos bem conseguidos dentro do poder que a 3DS nos oferece, tudo acompanhado de uma boa escolha de faixas sonoras. Para enriquecer toda a nossa experiência, temos a oportunidade de ter a nossa própria fortaleza, que podemos personalizar com uma variedade de edifícios/estruturas tais como lojas, estátuas (que afetam os nossos stats quando somos invadidos), e dá-nos uma oportunidade de interagir com os outros personagens do nosso exército de uma maneira mais pessoal, podendo convidar os mesmos para a nossa tenda numa interação social mais pessoal, que vai ter efeitos na nossa relação com os mesmos. Para aumentar o conteúdo de jogo temos também DLC que nos oferece mais batalhas e side-quests.
Penso que com esta aventura repartida em 3 os fãs de Fire Emblem vão encontrar o que esperam, e que os que gostam do género RPG, ou simplesmente combate tático, vão ficar satisfeitos com a experiência, gostava de poder contar mais da(s) Plot(s) mas não vos quero dar Spoilers.

0 comentários:

Enviar um comentário

Recebe a Nossa Newsletter

FantasPT. Com tecnologia do Blogger.
UA-43693560-1