Análise Nintendo Switch - One More Dungeon


One more Dungeon, seguindo a linha da nossa análise à versão de PS4 e PS Vita, abordamos agora aqui a versão que saiu na última consola da Nintendo, a Switch. O jogo continua está claro a ser o que definimos nessa mesma análise que podem ler aqui, algo ao nível de jogos como Doom clássico num formato de dungeon crawler, com níveis aqui processualmente gerados, basicamente o objetivo centra-se em ver até que ponto conseguem ir sendo que, quando morrem ficam com as moedas que recolheram e podem no inicio de uma nova sessão, comprar alguns mods de jogo, como para reduzir o HP dos inimigos que encontram.

No fim do dia continua a ser um jogo que nada faz de especial, e os níveis apesar de terem uma premissa de design interessante, a exploração dos mesmos é aborrecida e nada cativante, acaba a dar um sentimento de estarmos a vaguear pelos seus corredores só porque sim. Continuamos a ter uma jogabilidade simplista, apertamos o L para disparar a nossa magical staff, e o R para usar a nossa arma melee, podemos associar itens aos botões direcionais, e por alguma razão temos fracos de veneno que podemos usar para nos envenenarmos.


Existe ainda algumas questões com a velocidade de rotação da câmera do jogo, ao ajustarmos a sensibilidade lá melhora alguma coisa, mas hora fica um pouco lento demais, hora fica um pouco rápido demais, o medidor também não aumenta ou diminui de maneira progressiva de número a número, mas salta logo uma quantidade deles quando tentamos ajustar, também de notar que o sistema de gestão de inventário não é dos melhores, acaba a ser um pouco desastrado, em especial devido ao sistema rápido que quiseram usar de associar e desassociar itens aos direcionais.


Não há muito a acrescentar aqui, o jogo continua a ser o mesmo, o que muda é que em vez de Vita e PS4, temos um único sistema e podemos ter a experiência de portátil e doméstica numa consola só, continua a ser um jogo meio desinteressante e que em nada é cativante, continuo a não o conseguir recomendar, existem jogos no formato roguelike dungeon crawler e geração processual de níveis bem mais interessante que One More Dungeon, como Quest of Dungeons, até o nome deste jogo pode ser uma ironia face ao jogo ser relativamente mau.


+ Variações de inimigos até interessantes

- Dungeons aborrecidas de se explorar.
- Controlos podiam estar melhores.
- Sistema de gestão de inventário desastrado.

Nota Final - 6/10

Comentários