Análise Nintendo Switch - Johnny Turbo's Arcade: Bad Dudes

Johnny Turbo's Arcade é o nome da linha de ports de retro games da Data East que a Flying Tiger tem feito, e num destes recentes veio o Bad Dudes que revira em volta de uma daquelas mini-plots ou settings clichés da altura, o presidente foi raptado e temos de o salvar e neste caso por ninjas ou não fosse o jogo dos anos 80.


O jogo sendo ainda por cima algo de arcada não puxa muito mais a plot e nem precisa pois quando acabam aquele intro inicial de uns segundos com um ecrã a dizer-vos que o presidente foi raptado só querem é começar a distribuir porrada e é isso mesmo que ocorre. Vão poder distribuir murros e pontapés e por vezes um dos poucos ataques mais elaborados mas que nem sempre conseguem executar, e podem ainda escolher avançar nesta demanda de segurança nacional sozinhos ou acompanhados. Em termos de combate não há muito a apontar podem dar pontapés ou murros, estar de pé ou agachados, podem dar saltos regulares ou mais altos e sem dúvida que vão notar aqui bases ou toques de jogos como Double Dragon e mesmo Shinobi pelo estilo do jogo em si. Vão derrotar ninjas que vos vão tentar atacar de espada em punho, com nunchucks, uns ainda pegam fogo a si próprios e correm na vossa direção e fica-se mais ou menos por aqui a variedade destes sendo outros variações uns dos outros, que conseguem atirar shurikens, ou bombas de fumo, pelo meio outros aparecem do nada numa nuvem de fumo e pronto.


Para a longevidade do jogo a variedade de inimigos está bem conseguida, os bosses também conseguem ser engraçados sendo uns mais únicos que outros e depois alguns nota-se logo que têm uma certa dificuldade mesmo direcionada a um jogo de arcada com o intuito de comer moedas aos miúdos e graúdos da altura, mas que aqui com continues infinitos a história já fica outra. Também podem utilizar armas mas é aqui que o jogo falha um pouco com falta de variedade no que podem encontrar e usar que acaba a ser nunchuks e uma faca, nada mais, ainda encontram uns power ups de vida e tempo mas fica-se por ai, mesmo para algo curto esperava que na sua fórmula beat 'em up tivesse mais variedade neste campo.


Visualmente é um jogo que até envelheceu bem, os ambientes por onde passamos sejam ruas de cidade, ou uma autoestrada a percorrer as galeras de um camião a alta velocidade enquanto distribuímos porrada, ou por uma zona de esgotos e não só estão algo interessantes na maior parte do tempo e claro uns mais bem feitos que outros, notando-se por vezes talvez uma quebra de qualidade em termos de os tentar fazer parecer mais interessantes à vista. No fim no meio de toda a ação a decorrer e pelo meio dos cenários que estão realmente bem feitos ao longo dos 7 stages que vamos atravessar conseguem distrair-nos até ao ponto de nem nos perguntarmos como passamos de uma autoestrada para esgotos e dai para algo tipo cavernas e por ai fora.


Concluindo esta é uma boa entrada nesta linha, é um jogo que ainda hoje consegue segurar as pontas e ficar como algo engraçado de se jogar, curto, mas engraçado, não tão interessante como Double Dragon se calhar visualmente por exemplo, mas com uma jogabilidade mais fluida e polida que esse e vai dar para uns momentos interessantes com amigos mas não direi para esperarem muito dele.

Comentários