Análise PS4 - Smoke and Sacrifice

Smoke and Sacrifice regressa e desta vez em consolas, neste caso tivemos a oportunidade de analisar a versão de PS4 deste jogo que vem do estúdio Solar Sail Games.

O jogo segue Sachi, que face a uma tradição da sua aldeia para com a "árvore do Sol" tem de entregar o seu filho para um sacrifício de um ritual que visa em manter uma fonte de luz activa em redor da sua aldeia e campos. E isto porque o restante do mundo encontra-se coberto de monstros e outros perigos que encontram nos momentos sem luz uma oportunidade para atacar.


Na nossa jornada 8 anos após o sacrifício cerimonial algo de mal acontece, deixa de haver luz e a aldeia sofre um ataque de criaturas horrendas que nos levam a fugir para o templo guiados por um personagem algo sombrio, personagem esse que nos dá algumas luzes sobre como o nosso filho à partida ainda se encontra vivo e que toda a tradição é uma mentira e farsa, com isto em mente usamos a máquina que comete os supostos sacrifícios e somos de imediato levados para um novo local, um local sombrio e pantanoso, onde iniciamos uma jornada em busca da verdade e do nosso filho. Sem querer dar spoilers será esta a história base de Smoke and Sacrifice e a mesma está algo interessante de se seguir até certo ponto, de confessar que em alguns casos torna-se aborrecida ou mais bem dito pelas mecânicas do jogo torna-se algo demasiadas vezes "ignorável", não será estranho estarem a conversar com um NPC e avançarem rapidamente a conversa devido a saberem que ele vos vai pedir algo que terão de fazer de maneira a conseguir avançar na história que por vezes será mais encher chouriços que algo relevante.


Em termos de jogabilidade têm uma perspectiva isométrica de elementos 2D sob um cenário 2.5D direi eu, aliás o mundo do jogo em si é todo explorável assim que têm liberdade de movimento mas claro que o acesso a certas áreas vai estar bloqueado pela progressão de história, e isto porque apesar da apresentação do jogo como um RPG de sobrevivência isto na realidade é um jogo de sobrevivência com elementos de RPG, não o contrário, e aqui neste caso para conseguirem construir ou fabricar certos objectos, equipamento e items têm de desbloquear receitas para os mesmos, estando elas escondidas pelo mundo do jogo ou através de demandas de NPC's, e claro que vão haver alguns que vão ser necessários fabricar para conseguirem ultrapassar certos obstáculos e não só.


A gestão de materiais será essencial e muito devido a que o vosso inventário vai rapidamente encher, além do mesmo têm acesso a baús espalhados pelo mundo do jogo que vão ter de fazer bom uso, e isto porque alguns materiais como carne de animais, frutos, e afins têm um tempo de vida útil quando carregados, ou seja, para evitarem que os mesmos se estraguem vão ter de os guardar nestes baús ou usá-los numa receita para os transformar em algo diferente, toda esta mecânica de jogo torna-se algo um pouco irritante a meu ver e devia ter sido talvez abordada de outra maneira, isto porque o facto de termos de andar a espalhar items por báus ao longo do mapa do mundo do jogo não tem muita piada, e mesmo com o uso de tubos de teletransporte que podem desbloquear, esta questão vai manter-se algo irritante na jogabilidade em si, quando upgrades de espaço de inventário teria sido mais lógico por exemplo, ou a habilidade de fabricar baús ou contentores teria sido uma escolha mais acertada para esta questão. Também o nosso equipamento degrada-se algo rapidamente, ou seja vão ter de tomar boas decisões em termos de quando devem ou não combater, também a falta de um sistema de evolução de nível por XP e desbloqueio de habilidades e perks com esta evolução (elementos que compõem um RPG nas suas bases) vai tornar a decisão de evitar combates a mais certa.


A jogabilidade também não é nada de complicado, podem atacar, podem rotacionar armas e utensílios que tenham fabricado, podem dar um salto para desviarem-se de ataques e podem usar o poder de luz que desbloqueiam para gerar um escudo em troco de energia, estas são as bases da jogabilidade do jogo em si, claro que podem ainda recolher items do cenário e vão ter de o fazer, vão ter de fabricar elementos de luz para que quando a noite cai possam navegar pelo fumo que cobre o mapa e que é perigoso, vão ter de ter uma boa gestão de items de recuperação para evitar morrerem e vão ter de se lembrar de guardar o jogo em terminais para o efeito espalhados pelo mapa do mundo do jogo. O que eu posso dizer da jogabilidade em si é que se não gostam de jogos de sobrevivência como Conan Exiles, Metal Gear Survive ou mais comparável com este, Don't Starve, então Smoke and Sacrifice não vai ser algo para vocês.


Em termos visuais este apresenta-se com um estilo que eu tento evitar muitas vezes, esta espécie de desenhos e formas em papel nem sempre se saem bem e em especial nas animações, mas posso dizer que neste caso aqui até ficaram bem conseguidas. Em termos de sons estão bem conseguidos e executados para os efeitos, bem como a OST base do jogo a meu ver.

Smoke and Sacrifice é no fim do dia um jogo de sobrevivência com elementos RPG e não o contrário, se este género é a vossa praia o jogo merece que o passem pelo menos 1x, elementos de replay value não são muito mas alguém certamente vai encontrar um motivo para eventualmente repetir esta jornada, se por outro lado abominam as bases de um jogo de sobrevivência, como a gestão e recolha de recursos e materiais então mantenham-se afastados desta experiência.

Comentários